Acesso à Informação

projetos

CruzaGrafos

CruzaGrafos

Acesse o projeto

O que é o CruzaGrafos?

Lançado no final de 2020, é um projeto realizado pela Abraji e pelo programador e
ativista de transparência Álvaro Justen, o Turicas, com apoio do Google News Initiative.
Trata-se de uma ferramenta gráfica de software livre para verificações cruzadas e
investigações avançadas de dados, possibilitando a visualização em grafos,
que permitem interligar diversas informações em uma espécie de teia. Em 2021, o projeto
foi indicado a finalista do Sigma Awards 2021, o maior prêmio de jornalismo de dados do mundo. 

 

Quais tipos de informações o projeto possui?

O projeto CruzaGrafos completou a implantação dos dados de todas as empresas do Brasil
inscritas na Receita Federal – atualmente 43,9 milhões de CNPJs. E também terminou a
inclusão de informações de candidaturas políticas de 2014, 2016, 2018 e 2020, um total de 1,1
milhão
de pessoas que disputaram cargos públicos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral
(TSE). Considerando empresas, seus sócios e candidaturas, o projeto tem agora 70,7
milhões
de registros.

Ao longo de 2021 os dados da Receita Federal serão atualizados, além da inclusão de novas bases de
dados, como doações de campanha e sobre meio ambiente.

O que são grafos?

A teoria matemática dos grafos já é usada na computação em muitas situações, como
para descobrir quais são as relações diretas que um objeto possui, quais são os caminhos
possíveis entre dois ou mais objetos, ou qual objeto é o mais conectado (que possui
mais relações).

Turicas, o programador Bernardo Fontes e sua equipe usaram linguagens de
programação como Python, CSS, JavaScript, HTML, Shell e PLpgSQL para traduzir
isso em cruzamentos e visualizações interativas de grandes bases de dados da Receita
Federal e do Tribunal Superior Eleitoral.

Grafos ganharam muita visibilidade com o Panamá Papers, trabalho de 2016 do Consórcio
Internacional de Jornalistas Investigativos
. Entre as tecnologias utilizadas estavam os sistemas
de gerenciamento de banco de dados em grafos Neo4J e Linkurious para busca e visualização
dos dados.

Como o trabalho foi feito?

A equipe do projeto CruzaGrafos realiza análise exploratória de dados em bases de dados
de interesse público no Brasil. O trabalho foi feito por meio de pesquisas sobre portais
de acesso a dados abertos no Brasil, conversas com especialistas e estudo das
informações deixadas pelo jornalista Claudio Weber Abramo, pioneiro do jornalismo de
dados no Brasil. Também tivemos o apoio do ex-presidente da Abraji José Roberto de
Toledo.

Catalogamos esses dados, suas características, linhas e colunas, e estudamos
sua viabilidade de uso com o software Metabase. Também foram estudados portais de
dados públicos e APIs que podem facilitar a atualização das informações do projeto.

Conhecá um pouco mais da história aqui.

Que tipos de pesquisa e investigação posso fazer no CruzaGrafos?

Confira algumas possibilidades:

  • Procurar todas as empresas ligadas a um político/candidato a cargo público nas
    quais ele ou ela seja sócio(a) ou administrador(a);
  • Nessas empresas ver quais são os(as) demais sócios(as);
  • Verificar a rede proximidade desses(as) sócios(as), isto é, de quais outras
    empresas eles/elas são sócios(as) e os(as) demais sócios(as), em diferentes
    graus de proximidade;
  • Descobrir se o caminho que separa uma pessoa/empresa de outra
    pessoa/empresa é curto ou se existe realmente;
  • Tendo de antemão a lista de parentes ou assessores de políticos ou de pessoas de
    interesse público, saber se eles têm empresas (tática que poderia ser usada para
    encobrir patrimônio, por exemplo);
  • Verificar se o(a) político(a) ou candidato(a) nas eleições tem empresas de ramos
    econômicos possivelmente conflitantes com seu cargo público;
  • Saber se um(a) político(a)/candidato(a) ou pessoa de interesse público tem várias
    empresas em seu nome do mesmo ramo e/ou com nomes semelhantes (tática que
    poderia ser usada para lavagem, por exemplo).

E com esse tipo de informação continuar a apuração em temas como:

  • Na Receita, colher outras informações, com o uso do número de CNPJ,
    como o endereço da empresa e valor de seu capital social. Essas informações
    podem mostrar indícios de discrepância, por exemplo, se ela ganha uma grande
    licitação. No Google Street View, é possível buscar se há uma imagem
    recente da empresa para ver sua fachada e vizinhança;
  • Nos tribunais ou no projeto Publique-se, desenvolvido pela Abraji, verificar se
    existem processos judiciais que citem pessoas ou as empresas;
  • Verificar se as empresas de interesse possuem licitações, convênios e contratos
    listados nos portais de transparência federal, estaduais ou municipais;
  • Fazer uma busca em cartórios para saber se as pessoas encontradas têm
    propriedades e onde;
  • Saber se as empresas de interesse possuem dívidas ativas ou estão em cadastros
    de punições ambientais ou de direitos trabalhistas.

Posso ver alguns exemplos de uso?

Sim, você pode assistir a um tutorial do projeto.



Temos uma newsletter quinzenal gratuita, Investigadora, sobre jornalismo
investigativo baseado em dados do projeto CruzaGrafos e em investigações brasileiras.

Como posso ter acesso ao projeto?

Quem é associado(a) à Abraji tem o acesso liberado à ferramenta -
basta digitar seu e-mail e senha cadastrados. O acesso para não associados(as) 
é permitido desde que respondam a um formulário e atendam aos critérios abaixo:

  • Não possuir vinculação profissional dependente exclusivamente com partidos políticos, com algum órgão de um dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário ou com entidades que promovam lobby empresarial;
  • Estar de acordo com os Termos de Uso do projeto;
  • Estar de acordo com nossa Política de Privacidade.

Em até 24h (em dias úteis) o pedido será respondido. As pessoas que estiverem dentro
dos critérios de uso receberão uma senha por e-mail. O acesso é liberado por 30 dias
gratuitamente - após isso, será cobrado o valor de R$ 30 mensais. Não brasileiros ou residentes no
exterior podem clicar na versão em espanhol e em inglês neste link.

Toda cobrança para uso do CruzaGrafos é apenas para manutenção do projeto.


A Abraji é uma associação sem fins lucrativos que tem como objetivos o
aprimoramento profissional dos jornalistas e a difusão dos conceitos e técnicas da
reportagem investigativa. Seus pilares são a formação profissional, a defesa da liberdade
de expressão e de imprensa e o direito de acesso a informações públicas.

O Brasil.IO tem como missão tornar acessíveis os dados brasileiros de interesse público
e tem como valores principais a transparência e a colaboração. Dessa maneira, tudo o
que se produz na iniciativa pode ser verificável. Além de disponibilizar os dados em
formatos abertos, o software é livre, e tudo é desenvolvido de maneira colaborativa.

Quem quiser se associar à Abraji pode ver os passos neste link e aqui como apoiar o
Brasil.IO
.

E-mail de contato: [email protected]

O CruzaGrafos possui algum tipo de treinamento?

Sim, conta com um programa de treinamentos voltado para redações, grupos de freelancers,
universidades e organizações do terceiro setor ligadas à educação e à transparência de dados.
Goram ministrados treinamentos ao jornal Correio (BA), à equipe do Globoesporte do Rio de
Janeiro e para alunos e professores de pós-graduação de universidades públicas
(UFPR, UFCA e UFC). Em breve, será a vez de estudantes da UFF, UFSC e da UFPA, além das
redações do Correio de Carajás, da cidade paraense de Marabá, e do Matinal Jornalismo, de
Porto Alegre.

Os interessados devem procurar o programa de treinamentos pelo e-mail
[email protected] para marcar uma reunião inicial de apresentação (sem custo). Cada
turma pode selecionar a melhor data e horário para as aulas.

O projeto faz alguma avaliação de mérito nos dados que usa?

Não. Todos os dados usados no CruzaGrafos são públicos, de fontes abertas. As bases de dados
do projeto não têm avaliação de mérito. Indícios de condutas ilícitas devem ser checados com
fontes e mais informações. Além disso, o fato de qualquer pessoa ser investigada não significa
que ela seja culpada. Todos os dados devem ser checados, incluindo os políticos e empresas
citados. Também é preciso ficar atento a pessoas e empresas homônimas. Veja mais em nossos
Termos de Uso.