• 29.08
  • 2017
  • 17:27
  • Abraji

Liberdade de expressão

Sargento da PM xinga jornalista do UOL de “burro” em vídeo no Facebook

O policial militar paulista Francisco Alexandre publicou no último sábado (26.ago.2017) vídeo em que chama repetidas vezes o repórter Luís Adorno, do UOL, de “burro”. A postagem foi uma reação à entrevista de Adorno com o comandante da Rota, Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo, publicada dois dias antes (24.ago.2017) no portal. Durante a conversa, registrada em vídeo, Mello Araújo defende que a polícia deve se comportar de maneira distinta em abordagens na periferia da capital ou nos Jardins, bairro nobre da zona Oeste.

Francisco Alexandre não cita o nome do profissional, mas alude à “burrice do repórter da UOL” que teria publicado “de forma deturpada e completamente sem nexo” a declaração do comandante.

O ex-porta-voz da Polícia Militar, Emerson Massera, se incumbiu de identificar o repórter e de desqualificá-lo em um comentário à postagem: “Esse Luís Adorno causa constrangimento para os próprios colegas”. Adorno era repórter da Ponte em outubro do ano passado, quando Massera insinuou que o veículo seria financiado pelo crime organizado. A Abraji se pronunciou na ocasião.

A Abraji repudia as declarações ofensivas de Francisco Alexandre em sua página no Facebook, que tem mais de 1 milhão de seguidores. O sargento afirma que houve distorção na reportagem, embora o material publicado seja uma entrevista, registrada também em vídeo. A Abraji espera que a insinuação injuriosa e difamatória não ecoe entre os seguidores e se transforme em ameaças ou mesmo agressões ao jornalista.

Diretoria da Abraji, 29 de agosto de 2017

Assinatura Abraji