• 13.10
  • 2015
  • 12:21
  • Abraji

Formação

Mauri König, ex-diretor da Abraji, recebe Global Shining Light Award durante congresso internacional

Mauri König, diretor da Abraji de 2010 até meados de 2015, foi agraciado com o prêmio Global Shining Light Award pela série "Império das Cinzas". A entrega aconteceu no último sábado, 10 de outubro, durante a 9ª Conferência Global de Jornalismo Investigativo, na Noruega.

A série aborda o contrabando de cigarros na América Latina, um negócio multimilionário que se tornou um incômodo para o narcotráfico e que reconfigurou a geopolítica do crime organizado na região, e foi elaborada, além de Mauri, por Albari Rosa e Diego Antonelli.

A Rede Global de Jornalismo Investigativo (GIJN, na sigla em inglês) é responsável pelo prêmio, que “homenageia o jornalismo investigativo realizado em países em desenvolvimento ou em transição, feito em situações de ameaça, coação ou nas piores condições”, segundo a própria GIJN. "Império das Cinzas" compartilhou o primeiro lugar do prêmio com "Alianças Espúrias", outra série investigativa que aborda crime organizado e corrupção em Montenegro.

"O Global Shining Light Awards nos mostra que a chama do jornalismo investigativo permanece acesa, até mesmo nas circunstâncias mais difíceis”, disse a juíza Sheila Cronole. “Encarando riscos e ameaças, jornalistas determinados continuam detendo o poder do esclarecimento de fatos. Os vencedores mantiveram os níveis mais altos da reportagem investigativa.”

A Global Investigative Journalism Network é uma rede fundada em 2003 por cerca de 300 jornalistas presentes à segunda Conferência Global, organizada na Dinamarca. A Abraji, então recém-fundada, foi uma das primeira organizações a integrar a rede. Em 2013, dez anos depois, a 8ª Conferência Global foi co-realizada pela Abraji no Rio de Janeiro.

Assinatura Abraji