Secretário de Embu das Artes (SP) ameaça jornalista
  • 11.09
  • 2019
  • 12:00
  • Abraji

Liberdade de expressão

Secretário de Embu das Artes (SP) ameaça jornalista

O jornalista Adilson Oliveira, do portal de notícias Verbo Online, de Embu das Artes (SP), vem sofrendo ameaças e ataques de um secretário de governo do prefeito da cidade, Ney Santos (Republicanos). 

É o segundo profissional do veículo a ser atacado por uma autoridade local. Em 28.dez.2017, o chargista Gabriel Binho sofreu um atentado em função de seu trabalho crítico ao governo de Embu das Artes. O então subsecretário de Comunicação, Renato Oliveira, e seu segurança, Lenon Roque, estavam diretamente envolvidos na agressão. Na época, a Abraji soltou nota de repúdio.

No atual episódio de intimidação, o secretário de Serviços Urbanos, Celso Vasconcelos, reagiu mal a uma reportagem publicada por Rômulo Ferreira, jornalista responsável pelo portal, sobre a compra de sacos de lixo com o símbolo da pasta que chefia e que custou quase três vezes mais caro dos que os sem a logomarca. A denúncia de superfaturamento foi feita por um morador.

Ao ser questionado por Ferreira sobre sua versão do caso, o secretário respondeu por mensagem via Whatsapp atacando o repórter Adilson Oliveira, que, além de colaborador do portal, trabalha na Câmara Municipal de Embu das Artes. “Acho que o senhor [repórter] está mau [sic] informado, hein. Não existe R$ 88,60 a unidade. Quem disse esta mentira ao sr.? Irá receber um processo de crime. […] De calúnia e difamação. E faço questão de acompanhar a entrega da intimação”, escreveu.

Apesar de o repórter ter insistido em manter o foco na reportagem, o secretário demonstrou descontrole e passou a ofender e ameaçar Oliveira. "Irei na porta da sua casa, da igreja que frequenta […] E provar para todas estas pessoas que você é um falso moralista […] Que cuidou tanto da vida das pessoas que teve um [sic] filha quê foi vítima dá gravides [sic] precoce […]", escreveu.

A Abraji condena toda e qualquer forma de ameaça para intimidar jornalistas e cercear seu trabalho, sobretudo quando oriundas de autoridades públicas. Sem uma imprensa livre e crítica, é a democracia e a sociedade quem perdem.

Assinatura Abraji