Prefeitura do Rio comete novo atentado contra a Constituição Federal
  • 13.12
  • 2019
  • 19:10
  • Abraji

Liberdade de expressão

Prefeitura do Rio comete novo atentado contra a Constituição Federal

Na manhã desta sexta-feira (13.dez.2019), Marcelo Crivella (Republicanos) violou, mais uma vez, a Constituição Federal. O prefeito do Rio de Janeiro impediu a participação de jornalistas de veículos do Grupo Globo em uma coletiva de imprensa concedida no Palácio da Cidade.

Profissionais do G1, do jornal O Globo, da TV Globo e da GloboNews foram barrados por agentes da Guarda Municipal e não puderam acompanhar a entrevista que Crivella deu sobre um repasse do Ministério da Saúde ao município e um acordo com o Ministério do Turismo. Segundo o repórter Gabriel Barreira, a prefeitura alegou que só deixaria “a imprensa credenciada” entrar.

De acordo com O Globo Valéria Blanc, assessora de imprensa da prefeitura, afirmou que o jornal, Extra, TV Globo, GloboNews, G1 e CBN não foram convidados para o evento.

Em 1.dez.2019, Crivella - que é sobrinho do dono da Record TV, Edir Macedo - anunciou que não atenderia mais a solicitações de jornalistas de O Globo. No dia seguinte, atentou contra a honra de repórteres do jornal e os ameaçou com processo judicial.

Marcelo Crivella atropela deliberada e reiteradamente os princípios da democracia e do Estado de Direito.  Em nome de interesses particulares, restringe o direito dos cidadãos de ter acesso a informações de interesse geral. 

Fatos não deixam de existir se forem ignorados. Nem se pararem de aparecer no noticiário de um ou outro grupo de comunicação. A ação de Crivella, além de ilegal, é inútil. O prefeito precisa agir de acordo com as regras sob as quais tomou posse e a favor dos cidadãos aos quais serve.

Diretoria da Abraji, 13 de dezembro de 2019.

Assinatura Abraji