Open Democracy oferece bolsas de jornalismo de dados para mulheres e pessoas LGBTQI
  • 06.02
  • 2020
  • 14:00
  • Abraji

Formação

Open Democracy oferece bolsas de jornalismo de dados para mulheres e pessoas LGBTQI

A Open Democracy, uma plataforma de mídia global independente patrocinada por diversas entidades de transparência global, abriu uma bolsa para financiar projetos de jornalismo de dados criados por mulheres e pessoas LGBTQI. Podem participar candidatos(as) de qualquer parte do mundo. As inscrições estão abertas até 16.fev.

O projeto Tracking the Backlash oferece uma bolsa de seis meses em jornalismo de dados em tempo integral e começa a partir de mar.2020. "Trabalhando em estreita colaboração com nossos editores, o bolsista se concentrará em aplicar jornalismo de dados e outras técnicas de reportagem investigativa a projetos especiais que acompanham a oposição organizada aos direitos das mulheres e pessoas LGBTQI em todo o mundo", diz o documento oficial do projeto.

O(A) bolsista receberá uma remuneração de US$ 2.100 por mês e deverá dedicar 40 horas por semana a pesquisas, relatórios, entrada de dados, análise de dados e outras tarefas relacionadas por pelo menos dois grandes projetos de investigação. Durante toda a bolsa, eles receberão orientação e supervisão contínuas sobre dados e habilidades de investigação e serão convidados a participar de oficinas de treinamento especiais, segundo a Open Democracy.

"Estamos procurando projetos de jornalistas que desejam obter experiência trabalhando com dados em investigações — ou de pesquisadores com experiência em análise de dados que desejam obter experiência em jornalismo. O jornalismo de dados é uma habilidade especializada e você aproveitará mais essa oportunidade se tiver alguma experiência em narrativa ou pesquisa. Portanto, é preferível uma experiência de trabalho anterior de 3 a 5 anos, mas consideraremos as solicitações em sua totalidade", diz a seleção.

O(A) bolsista pode estar sediado em qualquer lugar do mundo com acesso confiável à Internet. O projeto encoraja solicitações de mulheres e pessoas LGBTQI que vivem na África Oriental, bem como na Ásia Central, Europa Oriental e Sul do Cáucaso — regiões onde o Tracking the Backlash está em expansão. A Abraji entrou em contato com a Open Democracy e confirmou que projetos da América Latina também podem se inscrever.

Para mais detalhes, acesse este documento. As inscrições são online pelo site. É preciso incluir uma cópia do seu currículo e até três exemplos de trabalhos anteriores. Dúvidas podem ser esclarecidas no e-mail [email protected] com o assunto “Questions about 2020 data journalism fellowship”.


Serviço

Bolsa de jornalismo de dados da Open Democracy para mulheres e pessoas LGBTQI
Quando: a partir de mar.2020.
Inscrições: até 16.fev.
Mais informações aqui (em inglês).

Assinatura Abraji