• 05.12
  • 2003
  • 17:57
  • Abraji

Formação

Jornalistas aprendem técnicas de investigação com o uso do computador

Knight Center - Um grupo de 23 jornalistas de todas as regiões do Brasil recebeu treinamento para ensinar técnicas de reportagem com o auxílio do computador em suas regiões, numa iniciativa do Centro Knight de Jornalismo nas Américas, da Universidade do Texas em Austin, e da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

Os jornalistas foram treinados nos dias 9 e 10 de agosto em Reportagem Auxiliada por Computador, mais conhecida como CAR (sigla em ingles de Computer Assisted Reporting) por Brant Houston e Ron Nixon, respectivamente diretor-executivo e diretor de treinamento da Investigative Reporters and Editors.

Houston e Nixon ensinaram aos colegas brasileiros técnicas de análise de planilhas eletrônicas e de bases de dados para que os jornalistas possam entender o funcionamento de planilhas de cálculos e bases de dados para buscar pautas exclusivas e fazer melhores perguntas às autoridades. O curso ocorreu em instalações cedidas pelo jornal Folha de S.Paulo, em salas especialmente dedicadas ao treinamento de jornalistas.

O grupo que fez o curso também recebeu orientações sobre como melhor repassar esse conhecimento a seus colegas em suas regiões. Como o Brasil tem 27 Estados e quase as mesmas dimensões territoriais dos EUA, é economicamente mais viável espalhar o treinamento pelo território nacional tendo instrutores em todas as regiões.

O Brasil não tem uma lei que discipline o acesso às informações públicas e ha poucas bases de dados governamentais disponíveis para análise digital, mas os instrutores da IRE incentivaram seus colegas brasileiros a criarem suas próprias bases de dados para reportagens e ensinaram como isso pode ser feito.

"O computador não transforma um jornalista ruim num bom jornalista", disse Brant Houston, citando o repórter americano Elliot Jaspin, um dos primeiros praticantes de CAR. "Transforma, isso sim, um bom jornalista num melhor ainda." Segundo Ron Nixon, as técnicas de CAR não são fáceis, "mas ajudam a encontrar matérias fascinantes".

Um dia antes do curso, Houston e Nixon deram uma palestra para cerca de uma centena de jornalistas e professores e estudantes de jornalismo, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. O jornalista Rosental Calmon Alves, diretor do Centro Knight da Universidade do Texas falou na ocasiao sobre o compromisso de apoiar a consolidação da Abraji, uma organização independente, criada em dezembro do ano passado por jornalistas brasileiros interessados no jornalismo de investigação.

O diretor de CAR da Abraji, José Roberto de Toledo, fez uma apresentação sobre bancos de dados e materiais disponíveis na Internet brasileira, que podem ser utilizados pelos jornalistas que tiverem conhecimentos basicos de CAR. Foram discutidos os princípios básicos sobre as investigações jornalísticas com o auxílio do computador, a vasta quantidade de dados disponível na internet e os cuidados a tomar ao fazer esse tipo de análise.

"Escrevo sobre jornalismo e tecnologia há sete anos e nunca havia parado para estudar as potencialidades do Excel e do Access aplicados ao jornalismo", disse o jornalista pernambucano Paulo Rebelo, referindo-se a dois programas de computador utilizados no treinamento de CAR por Houston e Nixon. "Fico pensando quantas boas matérias devo ter desperdiçado por falta desse conhecimento adquirido no curso de CAR. Agora, acho que vou virar mais um geek", acrescentou Rebêlo, freelancer em Recife, no nordeste do Brasil, e ex-correspondente da Wired News no país.

O curso em São Paulo faz parte de uma série de atividades de treinamento da parceria entre o Centro Knight de Jornalismo nas Américas e a Abraji, que o Centro Knight ajudou a fundar. Eventos anteriores ocorreram no Rio de Janeiro, em agosto de 2002, em São Paulo, em dezembro, e em Londrina, em maio de 2003. O próximo, sobre as leis de acesso à informação, deve ocorrer em Brasília, em setembro.

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas foi criado, em agosto de 2002, na Faculdade de Jornalismo da Universidade do Texas em Austin, graças a uma generosa doação da Fundação John S. e James L. Knight. O principal objetivo do centro é ajudar os jornalistas do hemisfério a desenvolverem programas auto-sustentáveis de treinamento e capacitação destinados a elevar os padrões éticos e profissionais do jornalismo na região.

Fonte: Knight Center - matéria postada em 04 de dezembro de 2003

Assinatura Abraji