• 16.11
  • 2015
  • 09:56
  • Abraji

Conheça o perfil dos membros da chapa inscrita para a eleição à diretoria da Abraji

Apenas uma chapa se inscreveu junto à Comissão Eleitoral para a disputa pela diretoria da Abraji no biênio 2016-2017. À frente do grupo está o atual vice-presidente, Thiago Herdy. O candidato a vice é o também diretor Vladimir Netto. Embora se trate de chapa única, haverá eleição nos dias 27, 29 e 29 de novembro. Poderão votar os associados profissionais adimplentes à data da geração da lista de eleitores, em 28 de outubro.

Leia abaixo o perfil completo dos integrantes da chapa inscrita:

Presidente

Thiago Herdy é vice-presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e repórter do jornal O Globo na sucursal de São Paulo. Formado em jornalismo pela PUC-MG, trabalhou no Estado de Minas, Diário da Tarde e no Diário do Comércio. É vencedor dos prêmios Esso 2008 e 2010, nas categorias regionais; e menção especial no Prêmio IPYS/Transparência Internacional, 2009 e 2011.

Vice-presidente

Vladimir Netto é Repórter da TV Globo em Brasília, recebeu o prêmio Rede Globo de Jornalismo 2009 na categoria Grande Cobertura com o caso José Roberto Arruda. Também recebeu os Prêmios Embrapa de Reportagem 2008, com uma reportagem que mostrava os caminhos para mitigar o problema da crise de alimentos no mundo; prêmio Rede Globo de Grande Furo de Reportagem em 2012, com as gravações que levaram à cassação do senador Demóstenes Torres; prêmio Jornalistas & Cia/HSBC de sustentabilidade em 2013, por uma série de reportagens sobre os manguezais brasileiros; em 2014. recebeu outro prêmio pelo furo de reportagem do ano no Jornal Nacional: a matéria que descobriu, no Panamá, que um laranja era sócio do Hotel St. Peter, aquele que ofereceu emprego com salário de 20 mil reais ao ex-ministro José Dirceu, na época cumprindo pena pela condenação do mensalão. Este ano, ganhou um prêmio pela melhor reportagem do ano no Bom Dia Brasil. Atualmente, atua na cobertura da Operação Lava Jato, tem feito reportagens em Brasilia e Curitiba. Formado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Vladimir Netto já passou pelas redações do “Jornal do Brasil”, revista Veja, iG e “O Globo”.

Diretores

Alana Rizzo é repórter da revista Época em Brasília. Formada em jornalismo pela PUC-MG, passou pelas redações de Veja, O Estado de S.Paulo, Correio Braziliense, Estado de Minas. Vencedora (em equipe) do Prêmio Esso 2008, categoria regional, e IPYS/Transparência Internacional 2009 (menção especial). Tem Master em Comunicacao pela IE Business School (Madri, Espanha). 

Daniel Bramatti foi repórter e coordenador interino de política e economia na sucursal da Folha de S.Paulo em Brasília de 1994 a 2000. No mesmo jornal, em São Paulo, atuou como editor-adjunto de Cotidiano e Brasil entre 2000 e 2006. Depois de uma breve experiência no jornalismo online (Terra Magazine, 2007), está desde 2008 no Estadão, onde já foi editor-adjunto e hoje é repórter e integrante do núcleo Estadão Dados.

Fabiana Moraes é jornalista formada na UFPE, tem mestrado em comunicação e doutorado em sociologia. Repórter especial do Jornal do Commercio, tem três prêmios Esso, um Embratel e venceu em 2015 o Prêmio Petrobras de Jornalismo. Tem quatro livros lançados: Os Sertões, Nabuco em Pretos e Brancos, No País do Racismo Institucional e O Nascimento de Joicy. Dirigiu o documentário Dia de Pagamento.

Fábio Oliva é advogado, jornalista investigativo, e pós-graduando em Gestão Pública. Está à frente do Blog do Fábio Oliva (http://blogdofabiooliva.blogspot.com.br/). É líder Avina - Fundación Avina, membro fundador da Asajan - Associação dos Amigos de Januária, membro do Conselho de Administração da Amarribo Brasil/Organização Representante no Brasil da Transparency Internacional: Global Coalition Against Corruption e coautor do Livro “Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil”, atualmente em sua 5ª Edição.

Fernando Molica é colunista do jornal "O DIA" desde 2008, já trabalhou na TV Globo, na "Folha de S.Paulo", "O Globo" e "O Estado de S.Paulo". Recebeu os prêmios Vladimir Herzog, Embratel e Orilaxé. É autor de livros de ficção e de reportagem.

Letícia Duarte, 35 anos, é repórter especial do jornal Zero Hora, em Porto Alegre, e mestre em sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Com reportagens voltadas à área social, já recebeu os principais prêmios do país, incluindo três Esso. É autora da matéria Filho da Rua, em que acompanhou a trajetória de um menino de rua por três anos, reconstituindo com mais de 300 documentos seu itinerário para mostrar por que os programas sociais não conseguem resgatá-lo. Em 2015, foi diplomada jornalista Amigo da Criança pela Andi.

Maiá Menezes é editora-adjunta de Política do jornal O Globo, onde também atuou como repórter por dez anos e como editora assistente de Economia. Antes, foi repórter no jornal O Dia. Entre os prêmios que recebeu estão o Esso, o CNT e o Rey de Espanha. Tem pós-graduação em Políticas Públicas. E é formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Marcelo Träsel é bacharel em Comunicação Social - Jornalismo pela Fabico/UFRGS, mestre em Comunicação e Informação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutor em Comunicação Social no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professor na área de Comunicação Digital da Famecos/PUCRS e integrante do laboratório de estágio curricular em Jornalismo na mesma faculdade. Membro da Rede de Pesquisa Aplicada Jornalismo e Tecnologias Digitais, acreditada pela SBPJor. Conselheiro fiscal da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Foi responsável pela criação do curso de especialização em Jornalismo Digital da PUCRS, que coordenou por três edições. Também planejou e implantou o curso de especialização em Comunicação Digital na Universidade de Caxias do Sul, como representante da PUCRS numa parceria entre as duas instituições. Tem experiência profissional nas áreas de jornalismo impresso, webjornalismo, produção audiovisual e publicidade. 

Patrícia Campos Mello é repórter especial da Folha e colunista da Folha de S Paulo. Ela cobre economia, relações internacionais e direitos humanos há 15 anos. É  formada em Jornalismo pela Universidade de São Paulo e tem mestrado em Jornalismo e Economia pela Universidade de Nova York, onde recebeu uma bolsa de estudos. Recentemente, fez coberturas sobre as escravas sexuais do Estado Islâmico no Iraque, a guerra na Síria e a epidemia de Ebola em Serra Leoa. Foi correspondente em Washington para O Estado de S. Paulo de 2006 a 2010. Fez coberturas sobre a crise econômica nos EUA e as eleições de 2008 e 2012; cobriu a guerra do Afeganistão em 2009. Já cobriu várias reuniões do G20, BRICS e da cúpula da América Latina, além dos atentados de 11 de Setembro. Foi repórter do Valor Econômico e Gazeta Mercantil, pelo qual foi correspondente na Alemanha, em 1999. É autora de "Índia - Da miséria à potência" pela Editora Planeta e "O mundo tem medo da China" pela Editora Mostarda. Está trabalhando em seu terceiro livro. Foi ganhadora do Prêmio Folha e Prêmio Estado. É mãe de Manuel, de 3 anos e meio.

Conselheiros fiscais

Clayton Pascarelli é jornalista formado pelo Centro Universitário do Norte - Uninorte,  especialista em Jornalismo Esportivo pela Faculdade Martha Falcão/DeVry. É apresentador e repórter especial na Rede Amazônica de Rádio e TV em Manaus. Cursa pós-graduação em Jornalismo Investigativo na ESPM/Rio, curso em parceria com a Abraji.

Dimmi Amora, 41 anos, é formado em Jornalismo pela UFRJ, com pós-graduação em Letras pela PUC-RJ. Trabalhou nos jornais ZM Notícias, O Dia e O Globo, todos no Rio de Janeiro. Atualmente é repórter da Sucursal de Brasília da Folha de S.Paulo. Ao longo da carreira recebeu 29 prêmios de jornalismo entre eles o SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), Rey de Espanha, Ipys (Fundacion Prensa y Sociedad), FNPI (Fundacion Nuevo Periodismo), Esso de Jornalismo, Vladimir Herzog de Direitos Humanos. É autor de dois romances, Cartão Vermelho (Sette Letras) e Fora do Ar (Simplíssimo).

Leandro Demori, jornalista, formado pela PUC-RS, especializado em jornalismo investigativo com ênfase em máfia pela Associação de Jornalismo Investigativo de Roma (Itália) e certificado como Investigador Web pela City University London (Inglaterra). Atualmente trabalha em seu primeiro livro-reportagem, uma biografia do mafioso italiano Tommaso Buscetta, que será lançado no Brasil pela Companhia das Letras.
Assinatura Abraji