• 14.07
  • 2005
  • 15:28
  • MarceloSoares

Assaltos a carros assustam moradores de Vila Vera

FERNANDA ASSEF e MARIA THEREZA CÉSAR - REPÓRTER DO FUTURO

Na região de Vila Vera, entre o Sacomã e a Rodovia Anchieta, os moradores e trabalhadores reclamam dos insistentes roubos de carro no bairro.

Segundo os funcionários do ponto final do ônibus Sacomã–Pompéia, até recentemente eram mais comuns os assaltos aos caixas dos ônibus. Atualmente, porém, o mais comum são os casos de carros levados por bandidos. “O pessoal comenta que há uma quadrilha especializada em roubos de carros agindo na região”, diz o fiscal de ônibus Cláudio José Nascimento.

O bairro é essencialmente residencial. A maioria das casas tem os muros baixos ou sem altas grades, o que facilita o assalto. “Uma vez, no fim desta rua, uns bandidos entraram na garagem do vizinho e levaram o carro dele”, comenta o balconista do bar Petisco Barroso, Gilvan Matias Rosa.

Os bairros de Vila Vera, Vila Elísio e Vila Vermelha são microrregiões muito próximas. Juntos, possuem uma área de 1,23 km² e uma média de 15 mil habitantes, essencialmente de classe média. O bairro faz divisa com o Ipiranga e Sacomã, e também com a favela do Heliópolis e a cidade de São Bernardo do Campo.

De acordo com Gilvan, dia de feira-livre (geralmente às quartas-feiras) é o dia predileto para os ladrões aproveitarem a oportunidade e levarem os carros. “O pessoal vai à feira de carro, deixa estacionado na rua. Quando volta, encontra dois”, brinca o balconista.

Há 16 anos, a dona de banca de jornal Sra. Neide Ludvig, já presenciou muitas situações em frente à sua banca de jornal exatamente no cruzamento da rua Descampados com a Praça Anchieta. “Se você ficar um dia aqui, é capaz de ver de tudo, principalmente briga de trânsito entre pessoas armadas”, comenta Neide.

Em 16 anos, a banca já foi assaltada cinco vezes. Neide acredita que muitos dos casos de assaltos na região são de pessoas de bairros próximos. “Os bandidos vêm de fora para assaltar aqui, com a proximidade da rodovia Anchieta, eles roubam o carro e fogem para Santos. Os policiais não conseguem acompanhar para detê-los, e eles (bandidos) conseguem fugir tranqüilamente”, explica Neide.

Num quarteirão da rua Descampados está localizada a 26° DP (Sacomã) que atende a região da Vila Vera e adjacências. De acordo com o delegado Amir Ibrahin Júnior, que trabalha há dois anos e meio na delegacia, a maioria das ocorrências registradas lá é por brigas domésticas e não furtos de carros. “O número de carros roubados na região é bem razoável! Normal para um bairro residencial como este”, explica delegado Amír.

A delegacia é bombardeada por outros problemas. O escrivão da delegacia, Júlio Cesar Garcia, relata que 90% dos casos que chegam lá são por problemas familiares - "zica de família", no jargão dos policiais. “A polícia aqui faz um trabalho social. Agora há pouco, chegaram duas irmãs que brigaram por causa de um sutiã. Por conta da gritaria, os vizinhos nos acionaram e trouxemos-nas para conversar. Procuramos evitar que uma coisa boba se torne uma tragédia”, explica o escrivão.

De acordo com o delegado Amir, os casos de maior freqüência são de brigas familiares, tio e sobrinha discutindo por causa de um shampoo. Irmãs discutindo por causa de um sutiã. A filha que reclama da mãe. Nestes casos, o papel do policial ganha mais uma função, que é o de apaziguador, trabalhando com o lado psico-social para evitar que motivos fúteis se transformem em crimes.
Assinatura Abraji