curso online

2° Curso Rápido On-line Como Investigar Patrimônio de Políticos

Inscrição Aberta

Duração: 
2 semanas
Número de alunos por curso: 
80
Investimento associado: 
R$100,00
Investimento não associado: 
R$120,00

A Abraji abre nesta segunda (12.mar.2018) as inscrições para o curso rápido on-line Como Investigar o Patrimônio de Políticos e Outras Pessoas Públicas. O treinamento inicia em 16 de abril e terá a duração de duas semanas, formato mais curto que a média dos cursos da Abraji. As vagas são limitadas.

Para efetuar a inscrição, clique neste formulário e efetue o pagamento. O valor do curso é R$ 120 para não associados e R$ 100 para associados.

 As aulas serão ministradas por Flávio Ferreira, repórter especializado em judiciário da Folha de S.Paulo e advogado formado pela faculdade de direito do Largo de São Francisco (USP). “O principal objetivo do curso é desmistificar a ideia que investigação patrimonial é invasão de privacidade, ou que viola intimidade das pessoas”, conta Ferreira.

O curso terá dois módulos. O primeiro irá abordar os tipos de investigação de bens, quais os principais documentos a serem buscados e os locais onde eles podem ser obtidos, tanto presencialmente quanto pela internet. O segundo explicará os caminhos para buscá-los em órgãos como a justiça eleitoral, juntas comerciais, a partir de verificação de notas fiscais e cartórios. Ao final de cada um dos módulos, haverá uma série de exercícios, refazendo investigações em documentos patrimoniais.

“Um fato que nos animou muito a fazer este curso foi verificar que há sistemas que permitem busca em várias localidades no país pela internet”. No entanto, como alguns sistemas de cartórios são pagos, os alunos que quiserem ter acesso terão que pagar de 3 a 5 reais e para obter um documento, mesmo que para fins de simulação, em torno de 50 reais. O exercício de busca paga é opcional (não conta nota) e Ferreira destaca que “normalmente sai muito mais barato do que ir em cartórios que são de difícil acesso físico aos repórteres”.

Flávio participou da cobertura de grandes casos de corrupção revelados pela imprensa nos últimos anos, como o Mensalão, Lava-Jato e Operação Castelo de Areia. Foi um dos jornalistas que revelou o cartel ferroviário em São Paulo, numa série de matérias que ganhou o prêmio Excelência Jornalística da SIP (um dos mais importantes da América Latina) e o Grande Prêmio CNT de Jornalismo. Ferreira também ministra outro curso on-line pela Abraji em, o de Investigação de Corrupção.

As aulas ainda vão mostrar o que está por trás de investigações jornalísticas de grande impacto como as de uso de offshores pelo ex-secretário da Casa Civil do governo Mário Covas, Robson Marinho e as de revelações das obras pagas pela Odebrecht no sítio ligado ao ex-presidente Lula.

 

Compartilhe Facebook Twitter G+