CTRL+X - Quem tira conteúdo da internet?
Busca pelo site
Digite uma palavra
Cursos Oferecidos pela Abraji

RSS - Assine para receber as novidades do site



Abraji
on Google+

07/05/07 - 16h41 - Diretoria da Abraji
Nota oficial


Abraji repudia assassinato de jornalista e alerta para atentado à liberdade de imprensa

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) repudia o assassinato do jornalista Luiz Carlos Barbon Filho, 37 anos, de Porto Ferreira (SP), e alerta para os riscos à liberdade de imprensa que o crime representa. Barbon Filho foi executado com dois disparos a queima-roupa na noite de sábado, em um bar próximo à rodoviária da cidade. O jornalista havia produzido reportagens, em 2003, sobre um grupo de políticos e empresários locais envolvidos em aliciamento de menores. Segundo sua mulher, Barbon Filho recebera ameaças por cartas e telefonemas. De acordo com o delegado Eduardo Campos, Barbon Filho tinha vários desafetos, incluindo autoridades, por sua atuação como repórter. A Abraji se solidariza com a família do jornalista.

Além do crime bárbaro cometido contra Barbon Filho, a execução é um atentado à liberdade de imprensa. O fato de ter sido realizada em local público, de modo premeditado e com extrema violência revela uma tentativa clara de intimidação da imprensa e de impedi-la de cumprir sua obrigação de relatar fatos à sociedade. Exige-se do poder público uma atuação exemplar, com rápida e criteriosa investigação, a fim de que os autores materiais e intelectuais do crime não fiquem impunes. Omitir-se nesse caso é um estímulo à repetição de crimes como esse.

Diretoria da Abraji

*

Abraji repudiates the assassination of journalist, calling it a serious attack on free expression

The Brazilian Association for Investigative Journalism (Abraji) repudiates the assassination of journalist Luiz Carlos Barbon Filho, 37, of Porto Ferreira, São Paulo, calling it a serious attack on free expression. Barbon Filho was executed with two shots fired at point-blank range on saturday night, in a bar next to the local bus terminal. The journalist had reported in 2003 that a group of local politicians and business owners were involved in the enticement of minors. According to his wife, Barbon Filho had received threats via letter and telephone. Barbon Filho's work as a reporter had angered several people, including local authorities, Police Chief Eduardo Campos said. Abraji expresses its solidarity with the journalist's family.

In addition to the barbaric crime committed against Barbon Filho, the execution is an attack against freedom of expression. The fact the crime was committed in a public place in a premedidated manner and with extreme violence reveals the clear attempt to intimidate the press and to prevent it from fulfilling its obligation to report the facts to society. We demand from the public authorities an exemplary response, including a quick and careful investigation, so that those who planned and carried out this crime do not go unpunished. Failure to act in this case will invite the repetition of other crimes of this nature.

Abraji


Busca pelo site
E-mail / Usuário

Senha
 
 
   
 

 
 



 



 
 
 






 

INSTITUCIONAL
O que é
Estatuto Social
Diretoria
Comunicados
Parceiros
Privacidade
Copyright
Expediente
SERVIÇOS
Fale conosco
Banco de Currículos
Lista de Discussão
Eventos
NOTÍCIAS
Acesso à informação
RAC
Projeto com estudantes
Noticias da Abraji
Liberdade de expressão
FILIE-SE
Quem pode se filiar?
Quais os benefícios que o sócio da Abraji tem?
Quanto custa?
Como se associar?
 
ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo - abraji@abraji.org.br - (11) 3159-0344 - São Paulo SP