CTRL+X - Quem tira conteúdo da internet?
Busca pelo site
Digite uma palavra
Cursos Oferecidos pela Abraji

RSS - Assine para receber as novidades do site



Abraji
on Google+

O QUE
 

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo foi criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas.

A Abraji é mantida pelos próprios jornalistas, não tem fins lucrativos nem preferências políticas ou partidárias.

A missão da Abraji inclui organizar congressos, seminários e oficinas com o objetivo de promover o aperfeiçoamento profissional dos jornalistas interessados no tema “investigação”.

A Abraji também edita livros sobre o assunto, estimula a trocas de experiências entre profissionais do jornalismo e atua a favor do direito de acesso a informações públicas, coordenando uma coalizão de entidades.

A expressão “jornalismo investigativo” é usada pela Abraji como sinônimo de jornalismo responsável, informações bem apuradas, com todos os lados ouvidos. Em resumo, reportagens que abordem de maneira extensiva um determinado assunto.

A Abraji começou a tomar seu formato definitivo em 7 de dezembro de 2002, durante o seminário “Jornalismo Investigativo: Ética, Técnicas e Perigos”. O evento foi organizado pelo Centro Knight de Jornalismo nas Américas, da Universidade do Texas, dirigido pelo jornalista brasileiro Rosental Calmon Alves. Ao final do encontro, os participantes decidiram criar no Brasil uma instituição parecida com a IRE (Investigative Reporters & Editors), dos Estados Unidos, ou o Centro de Periodismo de Investigación, de profissionais mexicanos.

O seminário de 7 de dezembro de 2002 teve a presença de 140 jornalistas e foi realizado na Universidade de São Paulo (USP). Entre outros, foram palestrantes e ofereceram oficinas o norte-americano Brant Houston, à época diretor do IRE; Pedro Armendares, da organização mexicana Periodistas de Investigación. Houve também um debate sobre lavagem de dinheiro, com o procurador Celso Três e o à época diretor de investigação da Receita Federal, Deomar Vasconcellos.

Os primeiros passos da Abraji se deram por meio de uma troca de e-mails entre um grupo de 45 jornalistas de várias redações de várias cidades. A iniciativa foi de Marcelo Beraba, à época diretor da sucursal da “Folha de S.Paulo” no Rio de Janeiro. Em seguida, diante da boa acolhida e da chegada de novos jornalistas, Rosental Calmon Alves ajudou a organizar uma lista automatizada de discussão por e-mail. Os computadores da Universidade do Texas hospedaram essa lista que reuniu os interessados em participar da experiência. 

O grupo cresceu, passou a ter este sítio na web. Até 2010, a Abraji já contava com 2.000 sócios e mais de 4.000 jornalistas treinados em seus cursos, seminários e oficinas.

Filie-se à Abraji.

Mais informações: abraji@abraji.org.br

 

 

 
LINKS
IRE (Investigative Reporters & Editors)
Centro Knight de Jornalismo nas Amricas

Busca pelo site
E-mail / Usuário

Senha
 
 
   
 

 
 



 



 
 
 






 

INSTITUCIONAL
O que é
Estatuto Social
Diretoria
Comunicados
Parceiros
Privacidade
Copyright
Expediente
SERVIÇOS
Fale conosco
Banco de Currículos
Lista de Discussão
Eventos
NOTÍCIAS
Acesso à informação
RAC
Projeto com estudantes
Noticias da Abraji
Liberdade de expressão
FILIE-SE
Quem pode se filiar?
Quais os benefícios que o sócio da Abraji tem?
Quanto custa?
Como se associar?
 
ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo - abraji@abraji.org.br - (11) 3159-0344 - São Paulo SP